Publicado em

Mendoza: a terra dos vinhos

Nossa trama se passa no final do Inverno de 2015, em Setembro na Argentina. Com o intuito de conhecer melhor sobre a elaboração e produção dos vinhos, fomos parar em Mendoza.

 

Cidade relativamente pacata com construções antigas e um povo bem hospitaleiro. Esse é o cenário principal que norteia diferentes figuras como parte de um grande quebra-cabeças, um jogo de completar com diferentes fichas de uma grande história.

 
As maiores histórias contadas pela Yazaki lifestyle sempre permeiam a gastronomia e são recheadas de pessoas reais que vivenciam e expõem suas experiências nos mais diferentes lugares.

 
Começamos nosso conto com a Marta, funcionária do hotel que nos hospedamos, quem nos indicou um belo restaurante para nosso primeiro jantar na cidade.

Restô-bar Maria Antonieta

 

Bem localizado na Av. Belgrano, cheio de conceito, com estilo charmoso italiano e toques contemporâneos. Assim é o restô-bar, com um ambiente agradável e despretensioso, tem a cozinha fusão mediterrânea com Argentina aberta e cheia de gente jovem e concentrada no que mais aprecia: cozinhar com qualidade e paixão.

 

foto 2
Maria Antonieta, restô-bar


 
Em um lugar onde tem muito vinho, nada melhor do que começar bebendo um Dry Martini e um Pisco Sour rsrs. Ali no restaurante trabalha a Antonella, ela é recepcionista e foi quem nos contactou com o Hugo, que viríamos a conhecer na manhã seguinte durante a locação de um carro para percorrer as vinícolas.

 

Por sorte fomos bem recomendados e com um pouco de prosa, chegamos aonde queríamos: uma indicação surpresa de uma adega especial e pouco turística…

 

Adegas Aleanna, El Enemigo.

Ao chegar fomos recebidos pela Flavia, anfitriã e narradora da história dos vinhos “El Enemigo”. Uma Vinícola estilo boutique, localizada junto a casa do seu proprietário e enólogo Alejandro Vigil (Catena Zapata) na parceria com Adrianna Catena.

 

foto 1

Casa El Enemigo – Emiliano Machado, Alejandro Vigil, Fernanda Brocatto.


 
Ali construirão um espaço mágico, carregado de experiências e da arte de fazer grande vinhos premiados como o
“Gran Gualtallary”, um Cabernet Franc com 98 RP (ver pontuações Robert Parker – link), considerado um dos melhores do mundo nessa especialidade, suas uvas crescem a 1500m de altitude, bem aos pés da Cordilheira dos Andes…

 
Foi genial passar pelo céu “El cielo” e pelo inferno “El Infierno” da Casa El Enemigo, ali só iniciavam nossas aventuras pelos processos da viticultura. Com o intuito de conhecer uma vinícola realmente industrial e mais comercial, partimos para a casa da familia Arizu.
 

foto 4
Casa Luigi Bosca

Luigi Bosca

 

Quem nos guiou nessa história foi o Juan Burgoa, atencioso gerente de turismo e nosso professor em matéria de grandes proporções. Ele contou como se construiu aquele templo centenário que se remonta a união de 2 famílias de imigrantes italianos, Arizu e Bosca. Atualmente quem se encarrega das Adegas Luigi Bosca é a 3ª e 4ª geração da Família Arizu, que produz cerca de 7 milhões de litros de vinho por ano, do qual 60% vai para exportação.


 
O Brasil está entre os 5 países mais consumidores dos seus nobres caldos.

 

Era natural que uma rica degustação fizesse parte do fechamento do trajeto rsrs, onde na minha opinião, ressaltou o “Bohème – Brut Nature”, muito frutado com aroma intenso, uvas Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay (com uma parte da fermentação feita em tonéis de carvalho francês), gerando uma interessante sensação de persistência das bolhas no paladar, intensificando seu sabor.

 

Visto que nossos objetivos eram conhecer uma vinícola semi-artesanal, uma industrial/tecnológica e uma terceira totalmente industrial e comercial, já havíamos percorrido 2 de nossos principais desafios. Nos restava uma parte fundamental do quebra-cabeças, a Vinícola dos Irmãos Pulenta.

 

Tínhamos muita vontade de conhece-la só que no dia que tentamos visitar era sábado e já estava fechada. Mais essa adega foi tão bem indicada pelo Guilherme – um gaúcho que conhecemos no restaurante – que decidimos ficar o final de semana para ir conhece-la… Aliás Mendoza estava lotada de brasileiros, porque será?

 

Pulenta Estate

 

Para fecharmos com chave de ouro nossas aulas práticas pelas vinícolas ainda faltava esse lugar curioso que mistura simplicidade com alta tecnologia, então fomos novamente a procura da experiência… Em 1902 Angelo Pulenta e Palmina Spinsanti chegaram na Argentina provenientes de Ancona, Itália. Logo após 10 anos plantaram as primeiras castas de uvas.

100 anos depois, surgiu a Pulenta Estate.

 
Foi fundada em 2002 para desenvolver vinhos de alta gama. Eles tem como propósito produzir series limitadas de grandes vinhos, elaborados com orgulho da sua terra na Argentina.
Criam vinhos exclusivos para cada lançamento de carros da marca Porsche e Ferrari, uma vez que representam a marca no país. Foram, inclusive, presenteados pela Ferrari com um motor de Formula1 que se encontra na sala de apresentações dentro da Adega.
 

Pulenta Estate - degustação
Degustação – Pulenta Estate


 
A degustação foi impecável. Dentre os vinhos destacados, o “Gran Corte” um blend de uvas Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon, Petit verdot e Tannat se sobressai. Um vinho com aromas de baunilha, com sabor suave e cremoso. Entretanto o que mais surpreendeu foi o Gran Cabernet Franc, com forte aroma a pimentão assado e um tom de pêssegos, com sabor levemente apimentado, no mínimo, inusitado.

 

Com ele, fechamos nossa grande experiência eno-gastronômica porém com retrogosto de contentamento, Mendoza é uma parte fundamental da rota dos vinhos (ver post).

 

Sem sombra de dúvidas, cada personagem dessa história confecciona uma receita exclusiva Mendoncina com ingredientes de primeira qualidade aonde a emoção intrínseca a cultura do vinho na suas veias, faz parte das suas vidas e as motivam a disseminarem essa história aos 4 ventos, sejam em pequenas, medias ou largas escalas ou infra-estrutura na produção do seu elixir.
Como resultado, um coração aquecido e uma paladar mais apurado.

 

Emiliano Machado
emilianobmachado@gmail.com
 

Nós adoramos novidades, por isso deixamos o canal aberto para sugestões, opiniões e comentários.
 
Você como parte integrante e fundamental da nossa Cultura gastronômica esta convidadíssimo/a para nossos próximos eventos. Entre em contato!

 

   

 
 
[btnsx id=”1821″]
 
 

Publicado em

A rota dos vinhos!

Queridos amigos,
Dentro de 10 dias, estaremos indo para Mendoza. Mas por que a Argentina?

 

Porque achamos que la encontraremos parte dos melhores vinhos do mundo.
Vamos passar pelo menos 1 semana na rota dos vinhos, bebendo, aprendendo e degustando de uma cultura gastronômica diferenciada.

 

Dolium Bodega - Cerro Tupungato. Mendoza
Dolium Bodega – Cerro Tupungato. Mendoza

 
Ficaremos os primeiros dias entre Lujan de Cujo, Agrelo e Valle de Uco, visitando algumas adegas, entre elas: Luigi Bosca – El Enemigo – Pulenta Estate
 
Acreditamos que esta é uma das melhores cidades do mundo para amantes do vinho.

Férias ou trabalho?

Digamos que é sabático.
 
É apenas a vida acontecendo só que em outro país, e bebendo vinho 🙂

 

Desafio dos vinhos...
Desafio dos vinhos…

 
O nosso grande objetivo é explorar o mundo gastronomico tanto ao redor dos produtos feitos com as melhores matérias primas (dentre os vinhos, saborosas carnes, queijos, azeitonas e doces típicos) como o entorno no mais puro sentido do termo food-design: sistemas produtivos, distribuição apresentação e comunicação.

 

Um paralelo entre comida, cultura e território completam o cardápio na descoberta de pessoas, ideias e sentimentos novos.

 

vinho livre!
Mendoza – vinho livre!

 
Alimentaremos também novas relações, aprendizados, sonhos e caminhos que estamos construindo através dos nossos estilos e projetos de vida.

Como faremos exatamente…

Não sabemos. Estamos (construindo) descobrindo…
Partimos de varias pistas e vamos compartilhá-las por aqui com vídeos, fotos, textos, etc…

 

Este blog, acontece em Floripa ou a distância e sua ajuda e muito importante, conexões, recomendações, dicas e perguntas são sempre bem-vindas já que a troca é sempre mais rica.

 

É um sonho se realizando. Poder estar em qualquer lugar do mundo e, ao mesmo tempo, todos em conjunto criando e buscando compartilhar, com liberdade, simplicidade e vontade de viver.

 

Seguimos juntos.
Deixe-nos sua sugestão, sua opinião e muito importante para nós.
Hasta la vista!

 

 
 
[btnsx id=”1821″]