Publicado em

Quando contratar uma consultoria de negócios para gastronomia?

consultoria de negócios yazaki lifestyle

Uma questão que sempre gera dúvidas em nossos clientes é o momento quando deve ser contratada uma consultoria de negócios no segmento da gastronomia.
 
Nós acreditamos que um empreendimento de sucesso precisa ter uma boa culinária, uma ótima gestão, e sobretudo, deve ser LUCRATIVO. Mas na verdade para explicar quando deve ser contratada uma consultoria de negócios precisamos falar sobre os diferentes tipos existentes…

Qual bar ou restaurante tem os produtos mais comerciais? Qual ganhou mais prêmios da revista VEJA? Qual “Chef” tem mais anos cozinhando?.   Esses prêmios, ou todos esses anos de experiência na cozinha nem sempre trazem retornos econômicos positivos para o seu negócio ou são indicativos de rentabilidade.   Existe certeza matemática na relação entre o menu de produtos/serviços, com a produtividade da equipe, com o nicho de clientes, com o propósito da sua empresa e o faturamento.   Trabalho com gastronomia faz tempo, e a pergunta que mais ouço dos clientes é: como criar negócios gastronômicos altamente rentáveis?  

informações valiosas!

Acima de tudo, os estabelecimentos que fazem sucesso, acompanham fielmente os números utilizando de painéis de resultados para controlar e guiar o fluxo dos lucros da empresa
APP+LUCRO1
App+LUCRO
APP+LUCRO2
App+LUCRO2
APP+LUCRO3
App+LUCRO3

Para o gestor, é uma ferramenta de gerência excelente. Isso porque os dados revelam o melhor caminho a seguir a partir das avaliações e comparativos das unidades do negócio.

 

Mas afinal, existe uma consultoria de dados?
Sim! Orientada à tomada de decisões, embasada em números históricos de diversas fontes este tipo de consultoria de negócios cria modelos e aprendizados de inteligência para chegar a resultados altamente relevantes, descobrindo cenários que o humano não consegue ver.

 
Já falamos bastante, não adianta desenvolver produtos atrativos, fieis as ultimas tendências se eles não formam no cardápio um mix lucrativo, que empodere a empresa e ao mesmo tempo a experiência do cliente. Por exemplo: se os clientes que interagem com todo esse e mix de produtos não atendem a meta de ticket médio do negócio para chegar no ponto de equilíbrio, essa pode ser uma razão de quebra!
 
Você pode estar considerando solicitar algum desses tipos de consultoria de negócios. Basta definir qual é sua necessidade, observando no seu negócio qual é a real demanda a ser atendida (mix de sabores, entendimento das finanças ou lucro). Tudo isso deve ser feito de maneira personalizada, com dicas baseadas no seu público-alvo em sua concorrência e no histórico do seu estabelecimento.
 
E então, gostou do texto? Se você quer melhorar a performance e aumentar o lucro do seu negócio, não deixe de se cadastrar AQUI pra ganhar um diagnostico gratuito do APP +LUCRO!

Publicado em

2 ingredientes fundamentais para colocar no seu Cardápio

Dentro do segmento gastronômico existem obstáculos e vários deles estão na engenharia do cardápio. Então, será que as empresas do setor sabem distinguir lucratividade de rentabilidade?

 

Lucratividade:

O empreendedor usa os dados financeiros de um determinado mês e faz a divisão do lucro líquido pelo faturamento.

 

Rentabilidade:

O empresário divide o valor do investimento inicial total pelo resultado estimado do fluxo de caixa anual. Assim, obtém a taxa de retorno do investimento anual ou rentabilidade por ano.

 

Em resumo a lucratividade num produto é a diferença entre o preço de venda e os custos com a venda (preço de compra, impostos, etc.). A rentabilidade estabelece ligação entre o lucro obtido com as vendas e o investimento feito na montagem do estoque inicial do negócio.

 

Esses são pontos fundamentais a serem pensados, que vão ajudar a definir ou re-definir os produtos que compõe o nosso principal meio de venda, O CARDÁPIO.

2 perguntas importantes a serem respondidas nesse processo:

 

Como identificar quais os produtos e linhas mais rentáveis no cardápio?

 

O que faz o preço ficar melhor posicionado?

 

Entender esses detalhes vai fazer a grande diferença na sua organização.

 

Rentabilidade, Lucratividade, engenharia do cardápio.

Por exemplo vamos pensar no caso de um restaurante que tem 1 único prato que foi vendido num dia normal à R$40,00, onde 50 pessoas compraram obtivemos um faturamento = R$ 2.000.
No dia seguinte, Pedro, o gerente do restaurante quis aumentar as vendas e resolveu aplicar uma promoção de 20% de desconto, então 60 pessoas compraram com o novo preço, R$32,00 = R$ 1.920.
 
Como resultado ele obteve um aumento de 20% no volume de vendas, porém, uma redução de 4% no faturamento do dia. Essas co-relações de equilíbrio e índices de risco geralmente não são levadas em conta na hora de definir algumas estratégias específicas, levando os gestores do negócio a terem dificuldades com resultados financeiros.
 
A definição de um  preço adequado deve levar em conta custos com elaboração de produtos, com colaboradores, vendas, posicionamento de concorrentes no mercado, tempo parado em estoque e outros fatores que, se não estiverem bem mapeados, vão derrubar a rentabilidade do produto.
 
Então, ficou curioso e quer entender melhor??? (click aqui)
 
 
Emiliano machado (Gastronomo)
emilianobmachado@gmail.com
 
 

Publicado em

Os desafios de montar um restaurante

A paciência é fundamental no princípio de um negócio, os desafios de montar um restaurante, bar, café ou qualquer estabelecimento gastronômico sempre serão muitos, assim como os custos.

Empreender nunca foi fácil, na gastronomia então… Um ingrediente para essa aventura é indispensável: a paixão. E juntar tal sentimento com números é um desafio maior ainda.

 

O tema recorrente sempre tem a ver com a tal margem de lucro. Assunto cabeludo e cheio de repercussões, mas vamos lá! É conveniente começar calculando a margem dos produtos que vão compor o diferencial do seu negócio, o percentual que você vai ter dos custos fixos e das matérias primas, para assim ter uma ideia do seu break-even (mais conhecido como “ponto de equilíbrio”). Para alcança-lo, calculamos o faturamento mensal mínimo necessário para cobrir os custos (fixos e variáveis), esta e uma informação vital para a análise de viabilidade de um empreendimento ou da adequação da empresa em relação ao mercado.

 

Modelo de Demostrativo de Resultados – DRE. (fonte – SEBRAE)

 

Ou seja, a sua margem de lucro acaba vindo como consequência dessa equação. No momento de passar a ideia do negócio para o papel, alguns pontos são fundamentais para o sucesso de um restaurante, como o aluguel do espaço, ferramental, mobiliário, mão de obra, etc. Inicialmente a margem de lucro dos 10% ou 15% é relativamente boa, mas ao projetar o negócio é necessário ter em conta que esse lucro será revertido para amortizar o investimento inicial, capital de giro e a reinversão dentro da empresa. E só então começar a pensar no bolso.

 

os desafios de montar seu restaurante…

 

Os meses iniciais são cruciais, além de todo o planejamento estratégico do negócio, o cálculo de fluxo de clientes viável e o ticket médio de consumo serão fundamentais em todas as etapas do tão sonhado projeto. Porém tem um fator que é mais importante que os números, são os que levam a eles: as PESSOAS (saiba mais…).

 

Num mercado onde a concorrência brota em cada esquina, o cliente empodera-se e se torna o hub de todo o sistema. É ele quem dita as regras e num mundo que se redescobre através das plataformas digitais, conhecer o mercado, seu público-alvo e suas preferências bem como saber se comunicar com eles em tempo real e com interatividade é transformar paixão em amor!
 
 


 
 
Emiliano Machado
emilianobmachado@gmail.com
 
 
[btnsx id=”1821″]